fbpx

Guia de terceirização financeira para pequenas empresas


Quando se está começando um pequeno negócio, tudo bem se você acumula muitas funções em um único setor ou pessoa, como um sócio que cuida da administração, da produção e do setor financeiro ou um gerente de marketing que cuida de toda a comunicação, da propaganda e ainda atualiza as redes sociais.

No entanto, na medida em que sua empresa vai amadurecendo, é natural que as funções vão se pulverizando em setores distintos e que cada colaborador exerça uma tarefa em específico, alcançando resultados mais eficientes e produzindo cada vez mais.

A terceirização ocorre quando a sua organização não possui meios de bancar um departamento específico para a execução de determinadas tarefas dentro dela mesma.

Mas, mesmo assim, o gestor enxerga que existem gargalos em seu crescimento e que certas necessidades precisam ser supridas com excelência para que a empresa possa decolar e expandir rapidamente.

Neste guia, indicaremos se o seu negócio se encaixa no perfil de empresa que precisa passar por uma terceirização financeira e também vamos te passar qual a melhor maneira de se atuar na concretização eficaz deste método. Acompanhe-nos agora:

 

Dá muito trabalho terceirizar o financeiro da minha pequena empresa?

A primeira dúvida que poderá surgir em sua cabeça é se vai dar muito trabalho passar por todo o processo de terceirização financeira do seu empreendimento.

A resposta é que não dá tanto trabalho assim.

Contando com o apoio de um prestador de serviços com experiência de mercado e que saiba o que está fazendo, todo o trabalho passará a ser dele e você terá tempo para se dedicar às atividades centrais da empresa, sem ter que se preocupar com outros detalhes que não tem relação direta com seus negócios principais.

 

Custa muito caro terceirizar o meu setor financeiro?

Outra dúvida que pode surgir quando se está analisando a possibilidade de passar por uma reformulação na administração de sua pequena empresa e terceirizar o setor financeiro é se vai custar muito dinheiro realizar todo esse esforço.

Considere que manter um departamento específico de contadores e analistas financeiros não é algo barato e que o custo benefício de uma terceirização agregará valores como agilidade e eficiência, além da manutenção de uma equipe de colaboradores bem mais enxuta.

Assim, o custo de uma terceirização financeira é, certamente, bem menor do que o valor total que deverá ser investido para se introduzir e manter um departamento exclusivo para cuidar do fluxo de caixa e dos relatórios financeiros de sua pequena empresa, por exemplo.

 

Principais vantagens desta metodologia

É inegável o aumento de produtividade que uma terceirização financeira promove dentro de uma pequena empresa. As vantagens são diversas, como por exemplo:

  • Aumento da produtividade em geral;
  • Agilidade na produção de relatórios financeiros;
  • Flexibilização dinâmica no gerenciamento orçamentário;
  • Funções complexas serão resolvidas com mais facilidade;
  • Pontualidade na entrega do fluxo de caixa diário;
  • Redução de custos com departamentos específicos;
  • Vantagem competitiva contra sua concorrência direta.

Para cada colaborador que você contrata, além dos salários, ainda vêm junto o gasto com férias remuneradas, décimo terceiro salário e outros tantos encargos trabalhistas mais.

Ou seja, ao terceirizar o setor contábil de sua empresa, você se livra destes gastos e ainda economiza na quantia gasta com processos e operações intrínsecas ao setor financeiro.

Outra vantagem interessante é que você poderá focar seus esforços nas atividades nucleares do seu empreendimento.

Ao realizar a terceirização financeira, seu tempo poderá ser gasto exclusivamente com sua atividade vital, sem esquentar a cabeça com outros esforços extras, de controle ou apoio.

Se as suas prioridades são trabalhar em inovação, planejamento, interagir com cliente e melhorar a qualidade de produtos e serviços, então você já pode terceirizar tranquilamente as finanças de sua empresa.

 

Principais desvantagens

Vale a pena ficar de olho nas desvantagens que podem surgir no momento de análise da possibilidade de terceirização financeira de seu negócio. Afinal, precisamos verificar todos os lados possíveis deste método.

Dependendo de como você já vem trabalhando em seu negócio, as principais desvantagens serão as seguintes:

  • Complicações na definição das atividades a serem delegadas;
  • Dificuldade em se encontrar o parceiro ideal para a execução do serviço;
  • Gerenciamento à distância abre brechas para ruídos na comunicação;
  • Perda do controle total sobre todas as operações;
  • Possibilidade de custos imprevistos surgirem.

Pode ser que você seja um empreendedor que faz questão de cuidar de todos os processos financeiros do seu próprio jeito, principalmente os de cunho financeiro. Então, será bem difícil se adequar a terceirização.

Talvez seu perfil seja de alguém que gosta de ter o controle sobre a maioria das operações da empresa. Assim, será preciso estabelecer limites e balanços caso houver uma terceirização contábil.

Imprevistos podem acontecer e, para se evitar tais situações, é necessário planejamento. Com antecedência, o máximo de situações, dúvidas e questões, devem ser resolvidos para que não surjam maiores constrangimentos posteriormente.

 

Faz sentido, mas como minha pequena empresa vai passar por uma terceirização financeira dessas?

Após analisar criteriosamente os principais pontos positivos e verificar quais são os pontos negativos, vale a pena colocar tudo isso numa balança e fazer os cálculos.

Neste cenário, encontrar o prestador de serviços ideal é uma tarefa difícil, mas que faz toda a diferença. Tal profissional deve aliar capacidade técnica, vasto conhecimento contábil e possuir muita habilidade tecnológica a seu dispor.

Por exemplo, existem funções contábeis facilmente terceirizáveis, como cálculos de impostos a pagar. Por outro lado, existem relatórios de auditoria que exigem transparência e alta confiabilidade de ambas as partes envolvidas.

A partir do momento que você tomar a decisão de fechar um contrato de prestação de serviços, estude todas as cláusulas contratuais e pontue com muita clareza e com riqueza de detalhes quais serão os requisitos e as regras do negócio.

Considere que a implementação da terceirização será dada através de algumas etapas, em um primeiro momento. Em sequência, deverá ser elaborado um plano de trabalho específico para a sua empresa de acordo com as necessidades do seu negócio.

 

Conclusão

Gostou do nosso guia de terceirização financeira para pequenas empresas? Então, deixe um comentário com o que você achou mais interessante e interaja conosco!

Se a sua empresa está precisando terceirizar o setor financeiro, venha para a Lucroo! Conte conosco, nós oferecemos a melhor assistência para sua total comodidade.

Acompanhe nosso blog e se inscreva para receber novos conteúdos por e-mail.

Comentários(2)

  1. REPLY
    pingback 5 maneiras fáceis de economizar dinheiro em sua pequena empresa hoje says

    […] Principalmente se você possui tarefas específicas em sua contabilidade, mas não possui conhecimentos técnicos ou não tem tempo para lidar com elas, você pode optar por um serviço de terceirização financeira. […]

  2. REPLY
    pingback Pense como um empresário, não como funcionário | Lucroo says

    […] por conta da baixa rentabilidade. Porém, assim quando o fluxo de caixa se equilibrar, tente terceirizar o financeiro, por exemplo, deixando toda a papelada na mão de […]

Postar um comentário